Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

na rua dos meus sentidos

na rua dos meus sentidos

06
Jan14

Desta vez não se pediu a conta nem o beijo

naruadosmeussentidos

 Chegada a casa depois de mais um Natal, e depois de muito se ter pensado sobre o ano que passou, um ano em que tudo mudou, em que a vida deu voltas e voltas mas não voltou ao mesmo lugar. Um ano em que tive de me reinventar, que tive de sobreviver mais do que viver, em que tudo foi posto em causa até nós próprias, um ano em que aprendi que a minha maior característica é a resiliência, o ano em que abri mão de muita coisa em nome de um projecto, um ano movido mais a medo do que a prazer, um ano de foco, de abrir mão dos prazeres em nome dos deveres, foi no abrir de uma caixa de correio que me apercebi o quanto deixei cair, o quanto deixei para trás, quantas coisas fechei numa caixa de modo a não me desviar do caminho, o prazer de escrever foi uma dessas coisas, e foi num postal enviado pela Ana, que me apercebi disso e me apercebi que apesar de pouco ou nada ter feito para alimentar paixões, prazeres, amizades e até amores, há coisas que eu não perdi, que ainda não perdi, como o teu postal anual de Natal e por isso muito obrigado, por isso e pela vontade que me deste de voltar a escrever.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D