Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

na rua dos meus sentidos

na rua dos meus sentidos

09
Abr15

Sentir mais é preciso

naruadosmeussentidos

Na prática isto é tudo muito fácil, deixa de o ser quando nos pomos a pensar nas coisas, e se eu me ponho a pensar nas coisas começo a dar em doida, daí eu sempre ter preferido o fazer ao pensar, daí não me pôr muito a pensar sobre o facto de Salgados e afins estarem livres, da lista VIP não ter dado em nada, e mais e mais...

E é por isso que leio na diagonal os jornais e nem poiso bem os olhos em noticias como aquela do pai ter morto o filho bebé só para não dar tempo aos pensamentos de se instalarem na minha cabeça e me fazerem pensar e questionar que mundo é este em que eu vivo e sobrevivo.

Vem a Páscoa e eu vou à aldeia, à mesma em que não há nada para fazer, e estando o pé como está exigindo o máximo de repouso não dá para encontrar maneiras de ocupar a cabeça e não deixar entrar os pensamentos. E uma pessoa pensa e questiona-se e pergunta-se que mundo é este, e o que me espera a mim, que será de mim, e que farei eu de mim, neste mundo.

Dou-me conta que hoje sou de medos, tenho medo de morrer, tenho medo que me morram, tenho medo de morrer e não me ter cumprido, falta-me ainda tanto para sentir, não para ter mas para sentir, falta-me tanto sentir, e sente-se cada vez menos, pensa-se cada vez mais e sente-se cada vez menos. Posta-se tudo, fotografa-se tudo, partilha-se tudo, gosta-se de tudo, mas sente-se pouco, a coisa é tão instantânea que não há tempo para sentir...eu fujo do pensar mas não fujo do sentir...

06
Abr15

E no meio disto tudo bem que o Porto podia perder

naruadosmeussentidos

Há dias em que andas meio perdida, para não dizer de todo perdida. Tanto dás contigo a preocupares-te com os quilos a mais que ganhaste com a lesão como com o sentido da tua vida ao ouvires as palavras do papa Francisco. Assusta-te a tua incoerência, a tua falta de constância. Inquieta-te a tua inquietude. O mar vai revolto e tu nem sabes se hás-de remar ou deixar-te ir.

02
Abr15

viver talvez

naruadosmeussentidos

Quando alguém se vai, correcção, quando alguém a quem eu reconheço o mérito de ter feito da sua vida uma coisa bonita, fico sempre com uma sensação estranha, fico inquieta, e um pouco depressiva até e só me ocorre dizer e tu, o que é que tu andas cá a fazer...

02
Abr15

Eu gosto de pessoas

naruadosmeussentidos

de pessoas, de pessoas com história, que fazem da vida história, e não um cumprir de dias, que fazem da sua vida uma história com vida. Gosto de pessoas mais velhas ou de crianças muito pequenas, os primeiros pelas histórias que me contam e os segundos pelo imaginar da história que um dia possam vir a contar caso tenham a sorte e a sabedoria de fazerem da sua vida uma história de vida assim como o Sr. Manuel de Oliveira.

02
Abr15

Diz que sim que é isto

naruadosmeussentidos

Há muita coisa que te escapa. Tu escapas-te. Muitas vezes. Tantas vezes que por vezes dás por ti a tentar não te perderes de ti própria. Há uma felicidade que te escapa. Há uma alegria que te apanha. Há dias e dias. E num dia tu vais do céu ao inferno e do inferno ao céu. O teu dia é tantos, que tens muita dificuldade em os organizar. No final do dia, quando pões as chaves à porta, respiras, olhas para trás, para todas as tuas gavetas virtuais, e fechas uma a uma. Pedes por tudo para não te esqueceres de nenhuma, de não te teres esquecido de ninguém para poderes finalmente te lembrares de ti.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D