Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

na rua dos meus sentidos

na rua dos meus sentidos

04
Jun14

Pois que como dizia a outra para cada tacho há um techto (sem x)

naruadosmeussentidos

Ao fazer zapping dei por mim a ver aquele que segundo um grande amigo é o único dos 5 que vai ficar para contar história, o José Pedro Vasconcellos, com um outro Zé Pedro, de quem eu gosto particularmente, pois gostava da dupla Feio-José Pedro Gomes. Quando o Feio morreu, achei que o José Pedro Gomes tinha morrido um pouco também para não dizer muito, sempre tive uma ideia fixa que o António Feio moderava o mau feitio do José Pedro Gomes tornava-o menos danado com a vida.

Hoje ao vê.lo de novo a fazer dupla, gostei e disse para comigo não é o Feio mas ele encontrou alguém da mesma categoria. Bem haja.

 

 

 

03
Jun14

Sem favor

naruadosmeussentidos


PS: a pior coisa que nos podem fazer é secarem-nos, deixarem-nos um corpo fogoso mas sem chama.

hoje sou basicamente isso, a imagem de alguém que está à espera de um fósforo. O combustível está cá, mas falta o comburente, ou um outro tipo de comburente, sei lá. que me faça querer perder.me, hoje em dia é tão dificil querer.me perder-me e como já foi fácil, demasiadamente fácil.
01
Jun14

E o que é que uma pessoa faz com tanto tempo livre

naruadosmeussentidos

Eu pareço uma reclusa que saiu em liberdade condicional e que não sabe bem o que fazer com a liberdade que tem, nem com o tempo que tem, em que parece que apanhou o comboio a meio e está a tentar pôr-se a par dos novos tempos.

 

Por isso caso me queiram ajudar com dicas do que está aí de novo e bom, quer no cinema, quer no teatro, quer na música, quer na literatura, quer na vida nocturna, para ir comer e beber ou apenas para estar a esplanar, façam favor, que esta "gaiata" agradece.!

 

01
Jun14

Gostar de gostar de gente

naruadosmeussentidos

O ano que está a terminar foi cansativo, esta última etapa cansativa foi. Ao cansaço uma pessoa habitua-se, como se habitua a tudo, só não se habitua à falta de amor e esse eu tive-o de sobra, mas há cansaço e cansaço, e este foi definitivamente o melhor cansaço que eu já tive, porque apesar de ter abdicado de muita coisa, muita mesmo, mas pela primeira vez, eu que já abdiquei tantas vezes de tanta coisa, nunca mas nunca abdicar fez tanto sentido como agora porque nunca mas nunca tive um retorno tão doce como agora, e reparem disse doce não grande. Talvez não tenha tido o retorno financeiro maior de todos, aliás nem o sei dizer, pois às páginas tantas a contabilidade foi às favas, porque no amor as contas são bem mais simples, mas tive o melhor retorno que podia ter e que só agora conheci de uma forma tão grande e tão abrangente e clara como desta, o retorno das relações, olho para mim e para a situação em que estou, e só me ocorre uma saia de roda, com vários fios, enredilhados uns nos outros, e os fios somos todos nós, eu e vocês, e a saia em vez de estar a desfiar está a crescer tanto que eu já tropeço nela, mas agora a saia já não é só minha nem sou só eu que a bordo, são todos e às tantas tu, eu, dás por ti, a olhar de fora e a ver que mesmo sem ti, a coisa funciona, que as pessoas dão-se umas às outras, partilham e compartilham e isso melhor do que todo o dinheiro que eu poderia ter ganho que não ganhei neste projecto vale muito, vale tanto, que me vale o cansaço, que me compensa o cansaço, que me compensa tudo até o eu ter-me esquecido de mim, que e bem vistas as coisas não fiz, porque hoje quando olho para eles, de quem cuidei como se fossem meus, olho um bocadinho para mim também, e se eles estão bem, eu estou bem e por isso quando me dizem que tenho de olhar por mim, cuidar de mim, eu olho para eles e vejo-me sinceramente muito bem cuidada.

Pág. 4/4

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D