Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

na rua dos meus sentidos

na rua dos meus sentidos

12
Fev14

Hoje como sempre foi um desses dias

naruadosmeussentidos
às vezes olho para mim e penso, como é que é possível eu ser assim, como é que de repente estou assim pior que um cão prestes a ser abatido e no momento seguinte me encho de garra e de energia, penso por vezes que devo sofrer de algum transtorno ou pura e simplesmente sou humana.

há dias em que olho para mim e vejo uma velha de 90 anos, de coque no cabelo (eu gosto de o enrolar qual velha) em que os brancos se notam mais que tudo, e outros em que apesar dos brancos que insisto em manter não se notam nada tal é a luz que emano e que eu vejo e revejo em mim e é nesses dias que me sinto apesar de não o ser a gaja mais boa do bairro e arredores capaz de tudo

há dias em que choro muitas vezes e rio outras tantas
e anda-se assim numa montanha russa em que somos várias durante o dia, em que há dias que somos decadentes e outros em que somos brilhantes,  há dias em que somos duras e tão moles, em que nos derretemos ou nos enrigecemos, e outros em que somos tudo isso à mistura, e ser assim tão intensa, em que quando somos más somos muito más e quando somos boas somos muito boas, desgasta-nos tanto mas tanto...

há dias em que somos e outros em que apenas nos deixamos ser
11
Fev14

...

naruadosmeussentidos
Sentes, por vezes nada por vezes muito, és 8 ou 80 até no sentir, por vezes nada, outras vezes muito. És assim, que fazer? Neste momento sentes nada, nada...
10
Fev14

O meu projecto, o projecto de uma vida

naruadosmeussentidos
Andamos estafadas, mortas, sentidas, doridas mas felizes, isto de vermos um "filho" nosso crescer, de o "parir", de o "alimentar" e de o "fazer" crescer ainda para mais quando tudo à volta definha e corre mal, dá-nos alento, faz-nos acreditar que aquilo que nos ensinaram a vida toda é verdade, que é com trabalho que se vai lá. E é assim que eu me sinto quando ao final do dia desligo as luzes e me arrasto até casa, que apesar de tudo tem valido a pena, que vê-los crescer, ganhar confiança, vê-los estourar de alegria porque foram capazes, ouvi-los chamar-me de "mãe" por engano, por lhes sair sem querer, apesar de eu não o ser, apesar de em parte o ir sendo todos os dias um pouco. Amo-os como filhos, apesar de serem tantos, amo-os todos por igual  e é a esse amor que todos os dias vou arranjar forças para continuar, por eles, por mim porque é por eles que este meu sonho está a tornar-se realidade.
10
Fev14

Eu não peço desculpas por me pôr em primeiro lugar

naruadosmeussentidos
Ontem desistiram de mim. Eu diria que eu desisti de mim há muito. E talvez por isso, não fique triste nem tão pouco leve a mal. Sei que o me move são as vontades, se a diferença é que antes as minhas vontades eram movidas às vontades dos outros, hoje em dia ponho-me em primeiro lugar muitas vezes, demasiadas até, aprendi e gosto de viver sozinha, para mim e comigo, isto apesar de sempre rodeada de muita gente, de muito afecto e talvez por isso mesmo dê cada vez mais importância aos meus momentos, à minha saúde, há minha segurança, hoje protejo-me mais, ouço-me mais, sossego-me mais, sou paciente, hoje não me ponho em causa por uma mera hipótese de me apaixonar ou por mera curiosidade ou acima de tudo para agradecer pessoalmente a deferência que me têm feito nos últimos tempos. Mas as obrigações não me movem. As vontades sim. Ontem havia uma tempestade, ontem foi mais um dia de trabalho depois de uma semana cansativa, ontem foi mais um dia com dores em stand by à espera de uma cirurgia, ontem tudo o que eu queria era um momento meu. E este podia ser o meu pedido de desculpa, mas sinceramente eu não tenho de pedir desculpa por me pôr em primeiro lugar.

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D