Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

na rua dos meus sentidos

na rua dos meus sentidos

30
Jul15

Dia 1 - ser peixinho em Lisboa

naruadosmeussentidos

Apesar de não se ter definido propriamente um plano, o plano era definir um local a visitar por dia, andar sempre que possível a pé, e deixar a curiosidade fazer o resto. Levar comida e mantas para poder piquenicar sempre que desse a fome e assim poupar uns trocos para outros pequenos prazeres...Definir um horário de partida, sempre às 9h com o barco das 9h10 como referência mas sem stresses em caso de atrasos...quanto à chegada deixar em aberto mas nunca chegar à noite a casa...Quanto ao orçamento cada um definia o seu, sabendo que as entradas e os bilhetes de barco e de metro seriam da sua responsabilidade e cada um tinha de gerir o seu orçamento apesar de eu ser a censura e fio de prumo.

 

1º dia: objectivo oceanário

 

Tendo os miúdos entre os 10 e os 15 anos, a logistica dos bilhetes nem sempre foi fácil de gerir, se enquanto para as 2 mais velhas, fez-se um carregamento para a semana toda de 15 euros para aproveitar o bónus máximo dos zapping para os outros a logistica foi mais complicada porque foram precisos 2 bilhetes, um para o barco e outro para o metro para poder aproveitar o desconto a que estes têm direito devido à idade, invés dos 4,60 euros pelas duas viagens (ida e volta, Barreiro-Lisboa, que é um roubo diga-se) pagaram 2,30 mas tivemos de todos os dias carregar os bilhetes para poder ser feita prova da idade (prova que na realidade não foi feita porque nunca foi pedido o CC de nenhum deles).

 

Excitação, muita excitação, apesar de quase todos eles já terem ido ao Oceanário, nenhum se mostrou desmotivado pelo contrário. Eu talvez fosse a mais entusiasmado porque por incrivel que pareça nunca lá tinha ido. Durante a expo devido às filas, optei por não visitar tendo em conta que seria algo que ficaria para além da Expo 98 e da qual podíamos usufruir depois, coisa que nunca cheguei a fazer...

7 crianças e 1 adulto

Valor que deveríamos ter pago: 82 euros

0 aos 3 anos

Gratuito

Gratuito

4 aos 12 anos

11,00€

9,00€

13 aos 64 anos

17,00€

14,00€

+ 65 anos

11,00€

 9,00€

Família *

44,00€

 36,00€

 

* Famílias: 2 adultos e 2 crianças até aos 12 de idade (criança extra: 5,50€).
Não acumulável com outros descontos ou promoções. 

 

Valor que pagámos: 72 euros

A senhora da bilheteira mesmo sem termos pedido emitiu 2 bilhetes familia. Foi o primeiro gesto de simpatia por parte do pessoal das bilheteiras, das várias por onde fomos passando. Acredito que a crise também fez isto, isto de olhar para os outros e revermos as nossas dificuldades, calçar os sapatos dos outros.

Por unanimidade, decidimos que iriamos dividir o valor por todos e não fazer a proporção de acordo com a idade. Proposto pelos miúdos e do qual confesso fiquei extremamente orgulhosa.

 

Foram 3 horas, 3 horas de visita, em que muitas vezes eu fui mais criança do que eles para delirio deles face à minha alegria tão expansiva, tão mas tão que até de escorrega andei. Não raras foram as vezes que os ouvia a cochichar " A S. está tão feliz!" ou "Olha a cara da S. , já viste a cara da S."

 

....continua

30
Jul15

Como sobreviver financeiramente e psicologicamente a uma semana de férias à la turista com 8 adolescentes

naruadosmeussentidos

ainda estou a pensar como, mas o que é facto é que para além de ter sobrevivido, gostei naquele gostar das coisas boas que sabemos que nunca por mais que façamos vamos conseguir repetir a experiência de tão boa e única que foi, eles foram fantásticos, eu, eu... espero ter estado à altura...

o andar de mochila às costas Lisboa colina a cima, colina abaixo, aos 35 anos, a revisitar lugares de sempre da minha Lisboa e descobrir outros tantos ali tão perto e que sempre me escaparam, fez-me voltar aos meus tempos de viagens pela Europa também de mochila às costas, a orientar o pouco dinheiro que tinha e aqui também, porque 8 é dose..mas foi bom...porque o melhor da Europa é Lisboa...mesmo quando deixar de estar na moda

30
Jul15

E isto de nos irmos enganando tem tanto que se lhe diga

naruadosmeussentidos

há dias em que o amas, há dias em que o esqueces, há dias em que te dizem que essa não é uma estranha forma de amor, talvez seja sim, uma estranha de forma de vida...sim é estranho, dizer a alguém que se ama um homem há 8 anos, apesar de se ter amado outros entretanto, mais estranho ainda é dizer que se o há-de amar sempre, para um sempre, que é só meu, e dele, nesta estranha forma de vida a nossa...

 

Ontem, ainda a lua não ia cheia pedi por um amor de verão, daqueles que gosto, com um prazo de validade muito parecido com o sol que se me apega à pele, e com o sabor a sal da mesma...sorri ao ver um avião a passar e me lembrar deste amor de sempre, aquele que vai passando pela minha vida, e percebi que o queria mesmo, mesmo era outra coisa, tão constante como a lua

 

 

PS: e isto de nos irmos enganando tem tanto de que se lhe diga 

03
Jul15

Eu hei-de ir a Alfama só para isto

naruadosmeussentidos

2015-07-02-Vhils-Amalia-7.jpg

 http://expresso.sapo.pt/cultura/2015-07-02-E-uma-metafora-quando-chover-Amalia-derramara-lagrimas-pelas-pedras-da-calcada

 

PS: Deixei de ir a Alfama, ao Castelo, ao Principe Real, quando o perdi, ou me divorciei dele, do meu coração, quando o fechei a 7 chaves, e deitei as chaves fora invariavelmente para o Tejo, claro está...óbvio. Ir a Lisboa ainda é reviver quando antes era viver...

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D